Trabalhadores do meu Brasil

por Fotomix

Enquanto muita gente se divertia e outro tanto de gente mostrava sua arte… mais um grande bocado de pessoas deu duro durante os dias de Satyrianas.

Um exemplo é o pipoqueiro Marcos, que está sempre pela Praça e que, por isso, já foi até convidado para participar, com seu carrinho, de um evento na TV Cultura. Importante: é claro que ele aceitou o convite!


Outro exemplo: o “tio” do milho. Estava tão compenetrado atendendo suas clientes que nem me viu fazendo as fotos dele. (Ou, se viu, ficou tímido e preferiu fazer de conta que estava “ignorando”):

Pertinho do milho e da pipoca… o casal das bijuterias lindas: Rafael Richter e sua namorada. Ele cria os brincos. Ela cria os “fuxicos”. E unem forças. (PS. Resultado da foto: me rendi e acabei comprando um lindo par de brincos… )

Pertinho dali, mas cobertas por telhado de concreto (até agora, só falamos de quem trabalhou sob telhado de estrelas), duas figuras extremamente bem humoradas no bar ao lado do Satyros 1:


Com um sorriso fofo… e com uma tiara de florzinhas na cabeça… ela conquistou até um admirador em plena Praça Roosevelt!



Ela também adora fotografia. Pediu pra ver minha câmera e me disse que o namorado tem 2 Leicas (obviamente, ela está de olho em uma delas… ).

E… indo para o Satyros 1… no meio da maior correria por lá:

E… pra fechar… uma figurinha incrível que me abordou pra vender uma poesia. Ela participa de um grupo de teatro e a venda das poesias é uma forma de arrecadar verba pro grupo. É a menina Júlia, inteligente, simpática, carismática e pra lá de fofa:


Taí… qdo eu crescer, quero ser “que nem” ela! =)

Anúncios