Balanço Satyrianas

por Fotomix

Das 18 horas de quinta (25) até a meia-noite de domingo (28), em 78 horas de atividades culturais, a Cia. de Teatro Os Satyros celebrou seus 21 anos de fundação e 10 de Praça Roosevelt.

Em sua 11ª edição, a Satyrianas – Uma Saudação à Primavera, que desde o ano passado integra o Calendário Oficial do Estado de São Paulo, manteve o formato de um grande festival de artes, envolvendo teatro, cinema, circo, música, dança, fotografia, artes plásticas e performance e homenageou o crítico e ator de teatro Alberto Guzik, falecido em junho, que teve papel importante na história do grupo Os Satyros.

Nomes como Marcelo Rubens Paiva, Bráulio Mantovani, Lauro César Muniz, Denise Fraga, Danton Mello, Laís Bodansky estão entre os 912 artistas participantes do evento, que contou com público estimado em 40 mil pessoas, distribuído em cerca de 30 teatros e espaços culturais, além de 4 tendasmontadas no Parque Augusta, na esquina das ruas Augusta e Caio Prado.

Com a tradição de reunir grandes nomes da cena cultural brasileira, o evento este ano recebeu, ainda, atrações internacionais. De Portugal, os atores Óscar Silva e Pedro Barreiro; dos EUA, a diretora Lori Ann Vargas; da Espanha, o diretor Pepe Nuñez; e do Uruguai, o diretor Hugo Rodas.

Vários projetos integraram a Satyrianas, como o DramaMix, Café Literário, Satyras da Dança, FotoMix, HQMix e VisuMix. Ao todo, foram programadas 289 atividades, sendo 200 espetáculos. Apenas 3 delas foram canceladas.

Projeto Ouvi contar, parceria com a SP Escola de Teatro, que pela primeira vez participou da Satyrianas, foi uma ousada experiência de teatro em domicílio realizada em 11 apartamentos da Praça Roosevelt.

A Tenda CenaMix, também novidade na programação deste ano, realizou oConcurso Garota Satyrianas 2010, que elegeu a atriz Lulu Pavarin. A performer Dani Glamour ficou em segundo lugar. Ao todo, 27 garotas foram inscritas. Na mesma tenda, além dos espetáculos, foram apresentados os shows musicais de Filipe CattoVanessa Bumagny.

VisuMix, pela segunda vez na grade da programação, exibiu 38 vídeos na marquise de concreto da Praça Roosevelt.

Também esteve presente na Satyrianas o Festival MixBrasil de Cinema da Diversidade Sexual, que exibiu 8 curtas da Mostra Brasil, ao ar livre, no Parque Augusta.

No projeto Diálogos, a Cia. de Teatro Antro Exposto reuniu uma equipe de 8 profissionais que resenhou 61 espetáculos. As críticas foram publicadas em um blog criado especialmente para o evento.

O CineMix da Satyrianas 2010 inovou: ao longo do evento foi rodado um longa-metragem, “Satyrianas – 78 Horas em 78 Minutos”, em um formato documentário-ficção.

Durante todo o evento, quem definiu quanto pagar em cada atração foi o público. O maior valor pago por um ingresso foi R$ 50,00 para o espetáculo “Liz“, dos Satyros.

Outro projeto que estreou nesta edição do evento, o FemiNix – Território de Mulher, dedicado às discussões sobre a mulher, ofereceu 2 mostras fotográficas, 4 rodas de conversas e 4 peças voltadas ao universo feminino.

Dois projetos participaram do evento pelo segundo ano consecutivo: a Tenda Residência e Os Satyros em Quadrinhos. A primeira trouxe novamente o grupo Sensus, com a performance sensorial “Kinema“, vista por um público de617 pessoas em suas 32 sessões.

Os Satyros em Quadrinhos, idealizado pela Livraria HQMix, convidou 60 cartunistas para criar uma HQ colaborativa, a partir de roteiros escritos por 60 dramaturgos, inspirados no livro “Cia. de Teatro Os Satyros: um Palco Visceral“, de Alberto Guzik. O trabalho ficou exposto durante os 4 dias do evento.

Figura carimbada da festa, pelo quarto ano consecutivo, o projeto FotoMix participou do evento, que reuniu 30 fotógrafos para registrar as 78 horas de programação, juntamente com 10 integrantes do coletivo de vídeo Nossa Tela.

O projeto Satyras da Dança, criado na 10ª edição da Satyrianas, apresentou11 espetáculos, durante 8 horas, no espaço Matilha Cultural. E foram 3 debates que animaram o Café Literário.

Uma grande surpresa marcou o último dia do evento. Zé Celso e atores doTeatro Oficina “invadiram” a Satyrianas, num cortejo que veio da sede do grupo, na Bela Vista. Após cantarem e dançarem no Parque Augusta, seguiram em celebração até a Praça Roosevelt, onde o grupo se dispersou. Cerca de 50 artistas acompanharam o ritual, visto por centenas de pessoas.

Neste ano, 12 pessoas trabalharam na produção do evento que contou com uma equipe de 32 voluntários.

site oficial do evento, recebeu 172 mil acessos únicos, com consultas que vieram de várias partes do mundo. Foram registrados acessos da Argentina, Inglaterra, Alemanha, França, Itália, Portugal, Chile, Irlanda, Noruega, Israel, Hong Kong, Austrália, Espanha e Rússia.

Nenhuma ocorrência policial foi registrada durante o período do evento.

Fonte: Produção Satyrianas 2010
Anúncios